Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lately

Histórias, opiniões, desabafos, receitas...

Lately

Histórias, opiniões, desabafos, receitas...


Miguel Mósca Nunes

31.10.23

download.jfif

A conversa de taberna entre Miguel Sousa Tavares e José Alberto Carvalho foi lamentável, ignóbil e reveladora de uma ignorância sem explicação para duas criaturas com uma formação que deveria garantir um nível de consciência e de inteligência muito superior ao demonstrado.

Estas duas criaturas referem-se ao machismo sem se aperceberem de que são dois verdadeiros exemplos do que é ser machista. Mais, falam em sexismo e objectificação e estão a ser sexistas e a objectificar aquela mulher, que por acaso é trans! Como é que é possível esta falta de noção?!

E misturam argumentos, falando das feministas que são contra os concursos de beleza, por serem, precisamente, contra a objectificação e a favor da igualdade de género, que não cabe no que aqui se discute (sobretudo hoje), mas nada as impede de serem contra a discriminação.

E sim, há mulheres que partilham da opinião destes dois, o que é extraordinário!


Miguel Mósca Nunes

16.09.21

Não posso deixar de me referir, pela enorme alarvidade, ao que recentemente se passou com um certo psicólogo com direito a tempo de antena num canal generalista da televisão portuguesa (conduta que já tem, infelizmente, um historial significativo).

O despautério que aquela criatura vomitou há uns dias é, no mínimo, uma ofensa aos que lutam, todos os dias, pelos direitos das minorias, sejam elas quais forem. As declarações absurdas reflectem um gravíssimo desconhecimento da realidade e o vício comum de fazer generalizações.

Caracterizou os homossexuais como promíscuos, velando por completo o facto de que a promiscuidade é um comportamento que pode assistir a qualquer pessoa e não uma característica agarrada à orientação sexual; justificou a discriminação dos homossexuais na dádiva de sangue alegando esse comportamento promíscuo, como se os heterossexuais não pudessem ser, em nenhuma circunstância, promíscuos. Disse ainda que um concorrente de um reality show é uma "bicha desocupada" (concorrente esse que parece ter levado à Assembleia da República uma proposta para a eliminação dessa discriminação).

Adsurdos deste género têm sido hábito no discurso desta criatura, como o de dizer que 75% das pessoas que consomem canabis envolvem-se sexualmente com pessoas do mesmo sexo, concluindo que sem a canabis não o fariam, e o de associar o veganismo à insegurança e à anormalidade.

Por incrível que possa parecer, temos assistido a condutas muito pouco deontológicas por parte de profissionais da área da psicologia, como a da Dra. Maria José Vilaça, que há uns anos foi notícia por defender e praticar a cura para os homossexuais.

Meus amigos, às vezes prefiro pensar que andamos todos com uma valente bebedeira e que, afinal, estes disparates nunca foram ditos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub